segunda-feira, 31 de julho de 2017

Seguro nunca é prioridade, até ser.

Se você já se pegou pensando que, naquele momento, diante de alguma circunstância, tendo em vista alguma dificuldade financeira ou devido à falta de tempo para analisar e contratar uma apólice, seguro não era a prioridade, não se julgue, a maioria das pessoas já pensaram isso em algum momento.

Seguro não é um produto barato, tão pouco simples de contratar. São tantas cobertura e detalhes que quem não é do ramo tem muita dificuldade de definir qual o melhor plano oferecido. Além das coberturas, você ainda tem que pensar em franquias, em quem será o condutor do veículo, se cobrirá um acidente ocorrido em outra cidade, se o valor do veículo está compatível, entre tantas outra variáveis que parecem só complicar.

Mas não é só isso, o processo de contratar um seguro possui um intermediário que é o Corretor de Seguros. Muitas vezes essa figura parece que só quer vender mais um produto, bater sua meta, e fica insistindo, ligando e mandando mensagem. Pior ainda é se você já tem um seguro, aí essa cobrança se intensifica ainda mais quando vai chegando perto da renovação e seu único pensamento é: não tenho tempo pra isso agora, afinal, se eu não trabalhar não vou ter dinheiro nem para pagar o bendito seguro!

Você não está errado. Até os próprios corretores as vezes acham seus seguros caros, seja da casa, do carro ou o de vida.

E o tempo que leva para entender e discutir todos os aspectos de um seguro? São tantos pormenores que, em uma época onde o tempo é tão valioso, não há a mínima possibilidade de definirmos o seguro como prioridade em nossas vidas. Antes dele vem a carreira, os filhos, os estudos, até mesmo o lazer, para nos manter com a mente sã.

Definitivamente seguro não é prioridade, até ser.

Seguro do carro só é prioridade quando emprestamos o carro para um filho e ele volta com o veículo todo amassado. Nesta hora pensamos "será que eu coloquei ele como condutor?".

Seguro da casa só é prioridade chegamos em casa depois de uma longa viagem e vemos a porta arrombada, todos os móveis abertos e pensamos "eu renovei o seguro da casa?".

Seguro de responsabilidades profissionais só é prioridade quando recebemos uma intimação para comparecer ao fórum por um erro nosso ou de nossa equipe perante um cliente e pensamos "será que eu tenho como pagar isso?".

Seguro de vida só é prioridade quando somos diagnosticados com uma doença grave e pensamos "meu corretor realmente me falou que eu poderia contratar essa cobertura".

Um seguro nada mais é que uma paraquedas. Experiência, horas de voo, capacidade de tomar decisões rápidas, um co-piloto de excelência contam muito na hora de um voo, mas em certas situações, um bom paraquedas é o que separa um acidente de uma tragédia.

Pense bem, SEGURO já é sua prioridade, ou ainda não?

Nenhum comentário :

Postar um comentário