quarta-feira, 24 de maio de 2017

Meu amigo e eu temos o mesmo carro, porque meu seguro é mais caro?

Seu vizinho tem o mesmo carro que você e paga menos pelo seguro? 

Cuidado, essa conclusão pode estar equivocada e te induzindo a um grave erro!

O seguro de automóvel hoje é mais do que essencial para todos que possuem um veículo, mas contratar uma apólice pode ser uma tarefa difícil e complicada. São tantos termos como, franquia majorada, endosso, RCF-DM e cobertura compreensiva que muitas vezes ficamos confusos e sem confiança para tomar uma decisão sozinhos.

Neste momento é que entra em jogo um dos principais profissionais do mercado de seguros, o Corretor. Com experiencia, formação e permissão para intermediar a relação entre a seguradora e cliente, o corretor é o responsável por traduzir todos estes termos e, mais importante ainda, adequar as coberturas as reais necessidade de cada cliente.

Mas existe uma situação que todos os corretores passam frequentemente que é o inconformismo de seus clientes por pagarem mais no seguro que seus amigos, familiares e conhecidos que as vezes tem o mesmo veículo que eles e moram até no mesmo bairro.

Pois bem, o cliente tem o direito e é hora de entender definitivamente o porquê dessa diferença!

"Seguros são tabelados?"

Sim! No passado existiam duas tabelas de taxas de seguro, uma que calculava o preço das peças de reposição e uma que calculava o risco de roubo. Essas tabelas atualizavam uma vez por mês e o cálculo era simples, somava-se as taxas de cada tabela e multiplicava pelo valor do veículo. O problema é que hoje não é bem assim. Existem milhões de tabelas como essas para calcular o preço final de um seguro. Para cada rua de um bairro, por exemplo, pode existir uma tabela diferente. Isso é possível pois agora todas as informações nas quais se baseiam essas tabelas são calculadas em tempo real e por computadores pois o poder de processamento de dados aumentou exponencialmente. Portanto, seu amigo pode ter o mesmo carro que você e morar no mesmo bairro, se a rua é diferente seus preços podem ser diferentes.

"Mas meu amigo mora no mesmo prédio que eu, temos a mesma idade e o mesmo carro!"

E agora? Pode ficar tranquilo, seu corretor te passou o preço certo! Não são só esses fatores que influenciam no preço do seu seguro. Depois de se chegar no preço básico as seguradoras tem mecanismos de aumentar ou diminuir o preço com base em outros fatores como, por exemplo, o número de renovações da apólice do seu amigo sem se envolver em nenhum acidente ou ter um veículo roubado. Exite ainda um fator relativamente novo que pode influenciar nesse preço: o score do seu amigo! Sim, hoje as seguradoras já usam parâmetros bancários de análise de crédito para atrair clientes que se encaixam em seu público alvo, talvez, os fatores que envolvem o veículo de seu amigo sejam iguais aos seus porém o comportamento de consumo dele pode fazer com que a seguradora se interesse mais por ele do que por você. Muitas empresas já usam essa análise e a tendência é só aumentar essa prática.

"Não é possível! Tem que ser a comissão do corretor, ele está ganhando mais no meu seguro."

Não há o que esconder, pode ser a comissão sim. Assim como as seguradoras os corretores vivem de lucro e precisam ganhar sua margem mínima para manter, não só sua empresa funcionando como também prestar um atendimento de qualidade. Se seu amigo faz seguro há muitos anos com o mesmo corretor pode ser que, pela longa parceria, ele aplique um percentual de comissão menor e isso reflita no preço. Mas não se engane, a comissão do corretor é uma pequena parte do valor que você paga pra seguradora, isso significa que pequenas diferenças podem ser por conta da comissão, porém o percentual de comissão do corretor não tem peso para gerar grandes diferenças. E nessa hora você precisa decidir: essa pequena diferença vale não ser atendido por um corretor de confiança?

Agora, se você entendeu todos os pontos acima, mas mesmo assim seu amigo continua insistindo que o seguro dele, com as mesmas coberturas, está mais barato que o seu, nunca descarte uma possibilidade: ele pode estar mentindo. Pessoas são competitivas por natureza e sempre querem se gabar de alguma vantagem que tem em relação aos outros.

Por isso, mais importante que ficar comparando o preço do seu seguro com o preço do seguro dos seus amigos é confiar no seu corretor. A relação entre você e ele deve ser a mais honesta e aberta, afinal, ele é quem cuida da proteção do patrimônio que você tanto se esforçou para conseguir .

A crise apertou? Está achando que o preço do seu seguro está muito alto? Não pense duas vezes ligue para seu corretor e abra o jogo. Com certeza ele irá ter a solução ideal para que você continuar protegido e tranquilo.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Fazer leilão com o preço do seu seguro pode custar bem caro

Não adianta esconder, os seguro de automóvel hoje tem as coberturas principais bem similares e a consequência direta disso é que o preço se torna o fator principal na hora de contratar a apólice, mas não se engane, contratar somente pelo preço pode ter amargas consequências.

Um dos fatores que se deve levar em conta são as coberturas acessórias do seu seguro. As coberturas de colisão, roubo e danos à terceiros funcionam da mesma forma em praticamente todas as seguradoras, mas cada uma delas tem uma série de outras cobertura que pode fazer a diferença.

A cláusula de Assistência 24 horas é um exemplo disso. Muitas vezes a diferença no preço se deve à distância que o guincho da seguradora irá percorrer com seu veículo em caso de pane ou acidente. Verifique sempre se a cotação com preço maior não está te oferecendo um guincho que não irá limitar essa distancia pois, a distância adicional você terá que pagar do próprio bolso, e o pior, na hora! Será que vale a pena ter essa preocupação na hora de um acidente?

Fique atento também aos serviços para sua residência que estão embutidos na cotação de maior preço. Muitas seguradoras já oferece serviços como encanador, eletricista e reparos a eletrodomésticos que são pouco utilizadas. A vantagem destes serviços é que a seguradora contrata o prestador, analisa ele e ainda te dá garantia do serviço, sem cobrar nada a mais por isso. Frequentemente o preço de um simples reparo hidráulico é muito maior que a diferença que você está barganhando no seu seguro.

Mas, sem dúvida alguma, o que você mais deve ficar atento na hora de escolher pelo melhor preço é quem irá te atender no momento de um acidente. Esse fator é importantíssimo pois nem sempre as coisas podem ocorrer como o esperado.

Sempre se certifique que, quando você precisar, será atendido por um profissional que tem experiência em seguros, é legalmente autorizado a intermediar seu seguro e está do seu lado, ou seja, defende os seus interesses.

Muitas pessoas não se atentam a isso e, quando mais precisam, simplesmente não consegue contato com o profissional que ofereceu aquele seguro mais barato, quando conseguem, não recebem informações confiáveis e nem percebem esforços dele para resolver seu problema.

Uma colisão, por exemplo, pode não ser uma situação tão simples de ser resolvida, pode envolver outras pessoas que irão te pressionar para que o veículo deles seja reparado mais rápido, podem não concordar com o valor que receberão da seguradora, o seu próprio veículo pode ficar parado na oficina por mais tempo do que você imagina, entre tantas outras situações que irão te custar tempo, dinheiro e muito paciência.

Na hora de negociar seu seguro, coloque na ponta do lápis o preço e as vantagens que cada cotação está te oferecendo. Um bom corretor de seguros pode acabar cobrando um preço maior que o oferecido por uma agência bancária, por exemplo, mas aquela diferença é o custo dele para manter toda uma estrutura apta e eficiente de atendimento, leiloar o preço faz com que ele diminua seus ganhos, impactando na qualidade do atendimento que você irá receber.

Pensem bem, na hora de comprar um celular, a maioria dos equipamentos fazem ligação e enviam mensagens, então porque você simplesmente não escolhe pelo preço?

Não significa que preço não é importante, todos nós passamos por momentos onde a economia é necessária, mas não abra mão de uma boa e franca conversa com seu corretor, ele é o único profissional preparado e habilitado para te oferecer a melhor solução para o seu seguro, com foco na qualidade, atendimento e economia.

Ficou na dúvida? Ligue pro seu corretor.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Quando o seguro vai além da apólice

Contratar um seguro é umas das melhores maneiras de proteger seu patrimônio, porém muitas vezes o processo de contratação agrega mais do que simplesmente esta proteção, no processo de contratação do seguro pode-se identificar e sanar situações que vão muito além de acidentes futuros.

Essa vantagem pode ser percebida em diversos ramos e produtos de seguro, por exemplo, você já fez algum estudo com seu corretor para a contratação de uma previdência privada?

Se sim, com certeza você se deparou com perguntas que poucas pessoas se fazem e que te fizeram refletir o quanto gostaria de ter de renda mensal quando parasse de trabalhar, ou ainda, o quanto do seu atual rendimento você pode destinar para garantir seu futuro. Se você chegou a esse raciocínio, pode ser que tenha percebido que um gasto desnecessário hoje pode estar comprometendo de forma importante o seu futuro e repensou essa despesa.

Outro exemplo de que uma conversar sobre seguro pode nos fazer muito bem é quando fazemos uma boa análise para a contratação de uma apólice de vida. Um bom seguro de vida sempre irá proteger aqueles que sentirão com a falta da sua renda e para dimensionar essa cobertura você precisará calcular de quanto seus familiares precisarão para manter o padrão de vida atual e atingir os planos e objetivos desejados como cursar uma faculdade, um intercâmbio ou fazer viagens periodicamente.

Neste momento de análise dos planos futuros, muitas pessoas se dão conta de que elas simplesmente não tem essa programação, passando a ter os seus sonhos bem traçados pois tiveram que fazer isso para contratar seus seguros.

Para as empresas não é diferente.

Vários empresários identificam um risco que seus funcionários estão correndo quando fazem um estudo de seguro saúde. Não raramente, colaboradores usando o plano para consultas de uma mesma especialidade pode indicar algo a ser melhorado. Imagine, por exemplo, uma empresa que tem um aumento do número de consultas ortopédicas no departamento de expedição. Talvez ali exista um problema de postura ou de posicionamento das mercadorias que estão lesionando os funcionários.

Outro ramo que sempre que analisado traz informações valiosas ao empresário é o seguro de transporte das mercadorias. Um aumento no número de tombamentos em um trecho pode sinalizar uma via mal pavimentada, problema facilmente corrigido com um novo plano de rotas, evitando o contratempo de um acidente.

Por essa e outras que contratar um seguro não é só emitir uma apólice ou apenas recolher as assinaturas, uma boa e profissional contratação de seguro, intermediada por um experiente corretor, é analisar os riscos que  rodeiam o segurado, seja ele uma pessoa ou uma empresa, e mais do que analisar, propor soluções, discutir ideias e traçar planos.

Sempre que seu Corretor de Seguros quiser conversar com você, consiga uma brecha na agenda e ouça o que ele tem pra falar. A única preocupação dele é deixá-lo, cada vez mais, SEGURO!