sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Desculpe-nos pelos maus corretores.

Nós, corretores de seguros, éticos e profissionais, precisamos que você, cliente, nos desculpe pelos maus corretores. 

Ser corretor é gratificante, poder ajudar as pessoas a construir uma vida de forma mais segura é recompensador. Estender a mão para quem precisa, nas piores horas da vida dessa pessoa, é uma responsabilidade que, só que é um verdadeiro agente do bem estar social, como o Corretor de Seguros, assume e se entrega de corpo e alma. Sem fazer corpo mole e criando formas e maneiras de passar ao seu cliente a importância de uma boa e bem elaborada apólice de seguro.

Nossa categoria é unida e interessada no constante aperfeiçoamento, acolhemos os novos corretores e valorizamos nossos experientes mestres. Temos diversas entidades de classe, sindicais ou não, que lutam diariamente pela proteção, não só de nossa categoria, mas principalmente daquilo pelo que mais zelamos, nossos clientes, os segurados.

Mas, mesmo assim, precisamos nos desculpar. Como em todas profissão, existem "profissionais" que não se interessam pela ética, pelo respeito ou pelas regras. Que denigrem a nossa imagem e a do seguro.

São por estes profissionais que ouvimos algumas vezes comentários como: "seguro não serve pra nada", "quando a gente mais precisa, o seguro não funciona", "seguradora é tudo igual, só quer receber".

Esses maus profissionais não se incomodam em preencher errado as informações na sua proposta de seguro para poder deixar ele mais barato. Eles não se preocupam em entender dos produtos que vendem para poder auxiliá-lo a contratar o que você realmente precisa. Eles não se preocupam em atendê-lo quando você precisa ou se preocupar quando algum acidente acontece. Eles não se interessam te oferecer uma solução para quando você vai precisar do seguro, eles querem saber do agora, da hora da contratação do seguro.


Alguns destes profissionais se sentem impunes às regras de mercado e não tem nenhum pudor em adulterar documentos, reter valores pagos para si e enganar, sem nenhum medo, os segurados.  Esses "profissionais" não são corretores, são criminosos com uma autorização para vender seguro.

Como em toda família, algumas pessoas nos envergonham por suas atitudes e nós, corretores de seguros que prezamos pela sua segurança, pedimos desculpas por estas pessoas. Somos ávidos em denunciar, punir e cassar a licença desses corretores. Mas é fato que sempre existirão.

A boa notícia é que nosso mercado está amadurecendo e a grande maioria dos bons ofusca a minoria dos maus corretores. Como água limpa em copo sujo*, estamos trabalhando para tornar este essencial mercado de seguros cada vez mais livre de condutas antiéticas e criminosas.

A medida de um bom corretor de seguros não é só sua experiência, mas, antes disso, o seu caráter e honestidade. Por isso não se espante quando seu corretor falar que desconhece alguma regra daquele seguro, e que precisa consultar a seguradora. Ele optou por buscar a informação antes de te orientar de forma errada, as infindáveis páginas de regras de um simples seguro de automóvel são praticamente impossíveis de decorar, além do que, mudam constantemente. Seu corretor preferiu te proteger.


Um bom corretor de seguros, coloca a sua proteção em primeiro lugar.

*Essa fantástica expressão ouvi de uma simpática atendente dos correios que, indelicadamente, não me recordo o nome mas faço aqui os créditos.

2 comentários :

  1. Parabéns pela colocação, faço minha suas palavras e aproveito para parabenizar os bons que estão fazendo a diferença neste mercado competitivo mas que tem espaço para todos que atuam com respeito aos clientes e profissionalismo.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela colocação, faço minha suas palavras e aproveito para parabenizar os bons que estão fazendo a diferença neste mercado competitivo mas que tem espaço para todos que atuam com respeito aos clientes e profissionalismo.

    ResponderExcluir